29 de set de 2011

10 dicas para cortar alguns gastos considerados supérfluos

Há pequenos gastos  que se camuflam no dia-a-dia. Um cafezinho aqui, um salgadinho ali, um docinho acolá, e no final do mês esses gastos podem representar até 10% do salário, segundo o consultor Alexandre Lignos e o professor de Finanças da Fipecafi (Fundação Instituto de Pequisas Contábeis, Atuariais e Financeiras), Mário Amigo, dão dicas que como economizar com itens que, muitas vezes, passam despercebidos.

Cafezinho – Sabe aquele cafezinho que você toma todo dia de manhã? Então. Ele pode ser um gasto desnecessário. Segundo o professor, para quem gosta de tomar café de manhã, fazer isso em casa é uma boa opção. Já para aqueles que tomam café durante a tarde, uma sugestão é tomar os cafés oferecidos na empresa em que trabalham.

Tv a cabo – Adquirir tv por assinatura tem impacto relevante no orçamento, portanto, é necessário avaliar qual pacote será melhor aproveitado. Por exemplo, para as pessoas que trabalham o dia inteiro, estudam e saem de final de semana, será que esse tipo de serviço realmente compensa?

Energia elétrica e gás – Deixar a luz acesa enquanto não há ninguém no ambiente e ficar horas com o chuveiro ligado podem ser exemplos de como gastamos mais que o necessário. “O banho é sempre um ponto relevante na redução de consumo de tanto de gás como de energia elétrica”, disse Amigo.

Desperdício de alimentos - Quando vamos comprar algum produto, é importante avaliarmos as proporções. Geralmente as embalagens maiores são proporcionalmente mais baratas que as menores do mesmo produto. Por exemplo: um pacote de café de 250g custa mais da metade do preço do mesmo produto de 500g. No entanto, é preciso observar se não valeria a pena levar um produto menor, pois o maior acarretaria em desperdício. Amigo também aconselha que o consumidor sempre olhe a data de validade do produto.

Remédios - No caso dos medicamentos, Amigo também aconselha que seja observada a data de vencimento, isso no caso das embalagens que contém maior volume de remédio. Segundo o professor de Finanças, o consumidor tem de levar em consideração se o uso será apenas para um momento ou se para algum tratamento. "Deixar remédio estocado pode ser um gasto desnecessário", explicou o professor.

Automóvel - "A primeira coisa com que as pessoas gastam desnecessariamente é o carro", disse Lignos. De acordo com ele, isso ocorre quando há troca anual de veículo. Amigo ainda explicou que os gastos com um automóvel chegam a R$ 1 mil por mês. O professor também citou que se as pessoas morassem próximas ao local de trabalho, diminuiria a necessidade de ter mais de um automóvel e, consequentemente, diminuiriam os gastos com os veículos.

Vestuário - Quando se trata de comprar roupas, gasta-se mais quando no inverno e de verão no verão. O consumidor, segundo Amigo, deve procurar promoções e comprar roupas fora de época. No entanto, Lignos alerta que em promoções o consumidor pode gastar mais do que deveria, comprando produtos que não precisam, apenas por estarem em promoção.

Almoço fora de casa - Quando almoçar fora é inevitável, ainda assim é possível evitar gastar demais. Segundo Amigo, para amenizar a fome no almoço, as pessoas podem levar frutas, barras de cereais e castanhas para comer no trabalho. Sucos e refrigerantes na hora do almoço também são gastos a mais que poderiam ser evitados.

Celular - Segundo Amigo, telefonia móvel é um serviço que também tem um impacto relevante no orçamento. "Promoções e pacotes devem ser aproveitados", aconselhou o professor. De acordo com Lignos, às vezes as pessoas não utilizam muito celular, mas tem planos que não condizem com a utilização do aparelho e até mesmo com os rendimentos do usuário. "Em muitos casos, a conta do celular pós-pago é maior do que deveria ser", disse o consultor financeiro. Além dos serviços, ainda têm a troca frequente de aparelhos, semprem que surge novidades no mercado. Para Lignos, é importante o consumidor se perguntar: "por que vou trocar? É necessário?".

Viagem - A viagem não é um gasto desnecessário, mas deixar de planejá-la pode fazer com que você gaste mais do que o necessário. Pesquisar preço de passagens e procurar descontos em hotéis pode fazer com que você economize muito. O professor de Finanças aconselha que o planejamento seja feito com antecedência e a viagem, de preferência, fora de temporada.

Fonte: Infomoney

16 de set de 2011

Dicas de Gerenciamento do Tempo

O tempo é um recurso precioso que não pode ser recuperado. Empregadores de todas as áreas reconhecem isso e sabem que pessoas que usam o tempo efetivamente, também usam o dinheiro efetivamente. Isso faz do gerenciamento de tempo uma das habilidades mais valiosas no mercado de trabalho atual. Mas muito mais do que não ser preguiçoso, o gerenciamento de tempo bem sucedido é uma disciplina que requer paciência, humildade e inteligência.

Comece cedo e conheça prazos
Começar um projeto cedo te dá mais tempo para planejar e permite que você lide com complicações de uma maneira mais relaxada. Isso também pode resultar em terminar mais cedo, dando-lhe uma vantagem sobre o próximo projeto. Também é importante diferenciar projetos de curto e longo prazo. Gastar muito tempo em um projeto maior e deixar um menor de lado é incoerente. Liste objetivos diários para ambos os tipos de projeto, tendo os prazos em mente.

Procure aconselhamentos e delegue
Você não sabe tudo. Fazer algo da  forma errada porque você é orgulhoso demais para pedir conselhos não é somente tolice, mas representa o desperdício de um tempo valioso. Não importa quão complexo é o conselho, ele é mais rápido e fácil do que começar tudo de novo. Delegar tarefas salva o tempo de todo mundo. De qualquer maneira, tenha certeza de que seus delegados são qualificados e estão bem informados sobre suas funções. Ter que explicar as coisas a toda hora significa perder o tempo de todo mundo. Cheque, de tempos em tempos, se seus subordinados estão mesmo fazendo seus trabalhos.

Tenha um plano B
Flexibilidade é um elemento crucial do gerenciamento de tempo efetivo. Enquanto ainda estiver na fase de planejamento do projeto, antecipe os problemas antes que eles ocorram e tenha planos para eles. Dessa forma, quando eles surgirem, você estará preparado e não terá que perder tempo formulando respostas totalmente novas. E como ninguém pode prever todos os cenários, tente analisar cada projeto por ângulos diferentes. A chave é nunca estar em pânico e sem ideias.

Aprenda a dizer NÃO
Não importa quão atarefado esteja e como efetivamente gerencia seu tempo, você não pode fazer tudo. Ser honesto sobre você mesmo e suas limitações é uma economia de tempo e frustração. Isso também faz de você um trabalhador mais eficaz.

Fonte: eHow.

8 de set de 2011

Dicas do mercado financeiro - O que anda acontecendo?

Olá, sei que ando sumida do blog, e, para compensar a ausência criei um post do que lido no meu dia-a-dia e caso você leitor(a) goste, continuarei com as dicas de finanças.

O que anda acontecendo no mercado financeiro?

O Comitê de Política Monetária (Copom) é um órgão criado pelo Banco Central, optou por baixar os juros básicos da economia de 12,50% para 12% ao ano. Trata-se da primeira queda desde Julho de 2009. O Copom vinha subindo os juros desde Janeiro deste ano. Foram cinco reuniões consecutivas de elevação. A decisão surpreendeu o mercado financeiro, cuja estimativa, divulgada por meio de pesquisa feita pelo Banco Central, era de que juros seriam mantidos neste encontro.

E eu com isso? 
Bem... Se você tem investimento ou pretende investir, veja como ficam?

CDB (Certificado de Depósito Bancário)
Quando há expectativa de queda dos juros, os CDBs prefixados são indicados. Uma remuneração interessante é de 90% ou superior da taxa do CDI. 

E a Bolsa de Valores?
Em Agosto, as perdas da BM&FBovespa foram de quase 4%, tirando o sono de muitos, estes que não tem apetite para o risco, neste caso a Bolsa é uma opção ruim para esse investidor. Entretanto, vender os papeis desvalorizados não ajuda, porque aí além de não realizar o lucro, assume o prejuízo da operação. A sugestão é aguentar firme a turbulência passar.
Segundo os especialistas, em tempos de forte queda da Bolsa, cria-se uma oportunidade para quem quer começar a investir, desde que conheça bem a dinâmica do mercado, tenha tranquilidade e bom estômago.
Caso você preencha os requisitos acima, jamais invista todo seu suado dinheiro, destine uma parcela dos seus recursos da qual não fará uso no curto prazo, ou seja, não conte com este dinheiro tão cedo. Aplicações em Bolsa tende a ser interessante no longo prazo.

Poupança vai bem no momento atual?
A velha e conhecida poupança não cobra IR, e tem garantia de recebimento de até R$ 70 mil em caso de quebra do banco.
Atenção
O rendimento da poupança é 0,5% + TR. Para baixos valores é interessante, porém se possuir mais de R$ 30 mil, considere buscar outras opções de baixo risco que ofereçam retorno superior, além de uma rentabilidade diária e não mensal.

Gostou? Comenta que volto e escrevo mais.
Cintia

Em tempo... Atuo no mercado financeiro há 11 anos e agora em Setembro concluo meu MBA em finanças pela FGV.